Login
Galeria Na Bancada Artigos Referências Manual de Montagem Membros Publicar
GALERIA
KA-52 ALLIGATOR
KA-52 ALLIGATOR 1/72 - AMODEL 7211
Data: 01/10/2011
Fabricante: Kamov
Tripulação: 2
Comprimento: 13,53m
Diametro do Rotor: 14,50m
Altura: 4,95m
Motor:
Velocidade Máxima: 300km/h
Alcance: 1200 km
 
Visitas: 5550
Visitas/Dia: 2,542  

O anúncio do Mi-28N como helicóptero de ataque padrão das forças armadas russas, em meados de 2006, foi um banho de água fria sobre o Ka-50, que prometia bem mais que seu concorrente.

Após alguns meses, foi anunciado que uma pequena quantidade de Ka-50 seriam adquiridos para “operações especiais”, seja lá o que queiram dizer com isso. Deu a impressão de ser apenas uma compra para manter o projeto vivo.

Na verdade, o Ka-50, a despeito do seu desempenho na campanha da Chechênia, sempre foi uma aeronave limitada por ser monopilotada e ter uma carga de trabalho bastante grande para o piloto. A versão Ka-50N, otimizada para operações noturnas, nunca chegou realmente a sair do protótipo. Quem acompanhou o desenvolvimento do simulador Black Shark pode ver no fórum diversos documentos reais sobre esse assunto.

O Ka-52, em princípio, resolve esses problemas por ter dois tripulantes.

Certamente, a característica que mais salta aos olhos no Ka-52 – juntamente com seus rotores coaxiais – são os assentos lado-a-lado para os pilotos. Desde que helicóptero de ataque é helicóptero de ataque, todos os que apareceram eram em tandem, com um assento atrás do outro.

Apesar da silhueta afilada, o CRM (os trabalho de coordenação de cabine entre os tripulantes) é bem mais complexo, pois os tripulantes não estão se vendo diretamente. Tudo tem que ser feito através da fonia interna. Pode parecer apenas um detalhe mas não é. Pode-se ver em qualquer vídeo das nossas forças armadas, filmados dentro da aeronave, como os tripulantes interagem por gestos. Isso não dá para ser feito em um cockpit em tandem.

Os russos, fruto de suas experiências em combate, também perceberam que este CRM proporcionado pelos pilotos lado a lado traria grandes vantagens. Daí nasceu essa configuração única do Ka-52.  Acredito que, com as tecnologias atuais a silhueta mais estreita não faz tanta diferença e o ganho em CRM justifica essa configuração.

Outra coisa interessante de se notar é que a estrutura da fuselagem foi reformulada apenas na parte da cabine; do meio para trás, o Ka-52 é idêntico ao Ka-50.

O Ka-52 usa os mísseis Vikhr e Ataka-M. Essa versão é a mais recente do Ataka e foi modificada para ser guiada por feixe de laser, assim como o Vikhr. Com isso se desfaz a minha dúvida se o Ka-52 também tinha a antena de rádio (oculta no radome) para guiar os mísseis Ataka: não tem. Tanto o Vikhr como o Ataka são guiados pelo mesmo feixe de laser do sistema GOES-451.

Outra dúvida desfeita: para que serve a segunda torreta de optrônicos que o Ka-52 carrega? É um FLIR de pilotagem UOMZ TOES-520, que complementa o uso do NVG, como no Apache Longbow.

 

O radar Arbalet foi definitivamente removido do mastro e colocado no radome da aeronave. Isso trouxe facilidade em termos de simplicidade mecânica, peso e tamanho da antena. Tanto o radar como os optrônicos seguem a tendência atual de se posicionarem no nariz ou sob a aeronave e não no alto, como nos modelos anteriores.

Por fim, o emprego dos foguetes no Ka-50/52 também foi modificado. Devido a muito boa estabilidade proporcionada pelo sistema de rotores coaxiais, os foguetes S-8 deixaram de ser considerados apenas armas de saturação de área e também são empregadas como armas de precisão. Isso é realmente uma inovação, pois os russos sempre consideraram os foguetes como armas pouco precisas e o empregaram desta maneira.

 

O kit:

O Modelo da AModel representa o primeiro protótipo e  é muito difícil de montar. Muitas partes não encaixam direito, é necessário muito trabalho de limpeza para retirar todas as rebarbas (de todas as peças) e ainda por cima a folha de decais é terrível, com decais unidos e quebradiços.

Neste modelo eu substituí os assentos originais por melhores de resina da Pavla.

Também substituí os mísseis por  mais bem acabados da ICM.

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 
Comentários:
Nome:
[E-mail]:
Comentário:
 
   
Se você já usuário da Helikits clique aqui para login:

Data:10/10/2011 19:13 CLEDER (Membro Helikits)
Ficou otimo Marcelo! Pelo visto os russos podem nao dominar o mundo, mas que sua prateleira eles vao tomar conta isoo sim!! Rss
 
Data:10/10/2011 21:27 MARCELO TARKUS (Membro Helikits)
Com certeza Cleder! Espera só eu começar a montar os gigantes MI-6 e MI-36. rsrsrs
 
 
 
Modelos da família KAMOV HOKUM (KA-50 / KA-52) em Galeria e Na Bancada:

Galeria
KA-50 HOKUM
ITALERI-1/72
MARCELO TARKUS
01/03/2011
 
Modelos da escala 1/72 em Galeria e Na Bancada:

Galeria
CH-19E US NAVY - OPERATION DEEP FREEZE 1962
ITALERI-1/72
Cleder
31/12/2010

Galeria
Word Famous TigerCopter - SE-3130
MACH 2-1/72
Cleder
06/05/2012

Galeria
MIL MI-2 HOPLITE
AERO TEAM-1/72
MARCELO TARKUS
24/02/2011

Bancada
PINTURA/FINAL
AIRMODEL-1/72
Cleder
16/06/2010

Galeria
HH-60H HS-6 INDIANS
ITALERI-1/72
Cleder
18/07/2010

Galeria
AH-1G COBRA - US ARMY
MATCHBOX-1/72
Cleder
25/02/2012

Galeria
CH-46E USMC
HOBBYBOSS MODELS-1/72
Cleder
11/10/2009

Galeria
KA-60
AMODEL-1/72
MARCELO TARKUS
21/02/2011

Bancada
FECHANDO A FUSELAGEM
ITALERI-1/72
Cleder
13/06/2009

Galeria
FL-265
SPECIAL HOBBY-1/72
MARCELO TARKUS
23/02/2011
 
 
Filtros Aplicados
KA-52 ALLIGATOR
 
Modelista
Modelista: MARCELO TARKUS
País: BRASIL
 
Montado com

KA-52 ALLIGATOR
AMODEL - 7211
Kits - 1/72